Baba, baby.

… Porque provavelmente toda mulher/menina/garota já passou ou vai passar por isso.

Todas nós tivemos aquele momento, aquele triste momento na vida pós-infância em que nossas idades se tornaram dezenas com o número um na frente. Número que desencadeia todo um processo de adaptação (insira a metáfora da borboleta aqui) e transforma nossos próximos 4 anos num inferno. Ou cinco, se você não tiver sorte. Ou muito mais, mas aí eu não tenho know-how pra te ajudar.

Uma pausa: se você era maravilhosa no comecinho da adolescência, desencane de ler. Ou ria de nós pobres mortais. Ou vá até o espelho conferir se você ainda está com tudo em cima. Aliás, já repararam como as bonitonas jovenzinhas sempre pioram??? Não dá pra saber se elas pioram porque pioraram mesmo ou se pioram porque chegaram ao ápice muito cedo e já não são tão bonitas.

Enfim. Eu tinha acabado de fazer 11 anos. Uma criança, pero no mucho, porque meu primeiro namoradinho veio aos doze. Era BV e observava minhas amiguinhas devidamente desvirginando suas bocas nas festinhas. Eu, ao primeiro forte sinal de que chegara minha vez, tinha desabado a chorar porque “não estava preparada”.

Algum tempo depois, eu estava bastante preparada. Furiosamente e curiosamente preparada. Como eu sempre fui nerd uma garota conectada, estava no icq papeando com a galera à tarde e eis que de repente um garoto me achou pelo “finder” e veio conversar. Papo vai, papo vem, descobri que ele era praticamente meu vizinho, acelerando todo o processo de encontro.

Dois dias depois da primeira conversa online e de outra conversa por telefone, marcamos dele passar no meu prédio. A desculpa dele, jovem garoto de 13 anos, seria levar o cachorro pra passear. A minha, nenhuma. Eu só tinha que pegar o elevador e cuidar pra não morrer ou gaguejar, já que até onde eu sabia ele era alto, tinha olhos azuis e tal.

Com uns cinco minutos de conversa com aquele menino gigante e gatinho, eu percebi que não estava agradando. Mas tudo bem, não era um encontro feito pra durar, afinal ninguém passeia com um yorkshire por três horas, né? Pobre inocência, a minha! Se interessasse, ele passearia por cinco horas. Qualquer homem passearia por doze horas, se interessasse. E coitado do cachorro, é claro.

Depois de alguns dias, notei que ele não ficava mais online. Estranho. Telefonei um dia, ele não estava. Aí conversamos secamente no icq outro dia. Estranho, né? Até que um dia ele ligou. Ligou pra falar que não era nada comigo, não, mas que “tá ruim pra gente conversar, eu vou começar a ajudar meu pai (???) e…“. Depois do “e…” não lembro e nem quero, mas fiz alguma pergunta intrigante. Como resposta, ouvi: “VOCÊ É FEIA”.

….

Eu, que já não era das mais auto-confiantes, afundei. Fiquei triste. Chorei por 3 dias e 3 noites.

Qualquer garotinha ficaria assim no meu lugar. Imaginei como seria minha vida virgem e solteira pra sempre. Imaginei que talvez ele estivesse certo (!!). Imaginei todo o tipo de absurdo. Tá, de fato eu estava na fase do patinho feio, mas que tipo de ser humano é tão cruel??? O tipo entitulado por aí de menino. Odiei os rapazinhos e atrasei a minha entrada no mundo das bocas desvirginadas.

Os meses se passaram e eu observei a magia da borboleta acontecendo em mim. As espinhas e cravos estavam lá, o cabelo marromenos estava lá, mas ganhei centímetros rapidamente e hum, até que não fica tão mal colocar esse jeans sem esse agasalho na cintura hein?? 8)

Com doze anos veio meu primeiro beijo e meu primeiro namorado. Um ano e meio depois, o segundo beijo e o segundo namorado. O segundo, mais bonito e mais briguento. Durou 3 meses. Com 14 anos eu estava finalmente solteirinha e tinha o icq free for chat para garotinhos interessantes.

O jovem garoto de 13 anos agora tinha 16 e estava mais bonito. Incrível, ele se achava muito adulto, porque tinha aprendido a dirigir com o papai e passou aqui de carro para tomarmos sorvete. Saímos na ilegalidade e conversamos muito tempo, muito tempo, e dessa vez eu vi que estava agradando. Ele elogiou meu cabelo, me fez rir, algo bem mais saudável. Mas não aconteceu. Nada.

Foi o primeiro ponto de interrogação de toda a minha vida. Jurei que esse cara seria um idiota para todo o sempre. Mas acabei considerando toda a linhagem dele idiota quando soube que ele tinha contado para uns amigos em comum (morar perto tem isso!) que tinha ficado comigo. Pô! Desde quando é justo levar a fama e nem aproveitar a cerejinha do bolo?!

O tempo passou, o icq passou, minha fase patinho feio passou. Ele até me adicionou no msn, mas nunca retribuí contato. Um belo dia, eu estava fuçando num site chamado ORKUT e, para a minha surpresa, não é que ele estava lá? Com foto de book, modelete, gatinho, arrasando com as menininhas na época em que os scraps não eram bloqueáveis, todo mundo aceitava todo mundo e usava aquilo com segundas intenções para se conhecer melhor.

As espinhas diminuíram, os cravos se foram, alguns kg também. O cabelo melhorou, o formato do rosto foi levemente ajustado e, como num passe de mágica, como com um toque de varinha de condão, eis que estou em minha melhor forma. Contente, feliz em saber que finalmente os anos das dezenas passaram.

Sentindo o cheiro dessa vibe Sandy-eu cresci agora sou mulher…”, ano passado o jovem de 22 anos deu o ar de sua graça falando que eu estava linda. Começou a aparecer para comentar em algumas fotos. Comentou em fotos de Paris. Comentou em fotos aleatórias.

Comentou bastante. Scrapeou. Eu não scrapeei de volta.

E só vou comentar uma coisa: agora baba, baby. 8)

.

Deixe seu comentário

Comentários

Comentários via Facebook

Comentários via blog

  1. O cara teve o que mereceu, FATO.
    Mas confesso que seria mais legal vc dar corda e qnd ele falasse que tu tava linda virar e falar algo decorado como: “pena que naum posso dizer o mesmo mais.” hahahahahahahahahahaha.

  2. Apesar de achar merecido o fato, também acho cruel, por que se fosse o contrario um menino feio que fica “gatinho” depois como você reagiria?

    Sou do “se é feia desconversa”, por que os patinhos feios às vezes viram cisneis. A feia de hoje é a gostosa de amanhã.

    Parabéns hoje é seu dia…
    =)

  3. [Comment ID #2967 Will Be Quoted Here]

    hum, pode ser.
    mas eu não fiz nada do gênero com ninguém, até porque eu fui durante um tempo a “mais ou menos” da história. Tenho a consciência limpa! hahaha

  4. Perfeito Fê!

    Quem nunca passou por isso??? Essa é a pior fase!

    Lembro da minha tentatica de 1ºbeijo, qnd a coisa td ia começar eu saí correndo!!! rsrs! Foi hilário!!!!

    No fim meu primeiro beijo foi na frente da escola toda “brincando” de salada mista! (era esse o nome da brincadeira???)

    E depois de td, acabei namorando por uns 3 meses com o cara que eu saí correndo!!!

    É a adolescencia! E quanto mais o tempo passa, mais eu tô linda, maravilhosa! hauahauah!!!

    Acho q a gente vai aprendendo, se aceitando, se amando, ganhando mais confiança!

    Amei, amei, amei!!!

    Bjus!!!

  5. Muuuito bom post Fê! Também já ouvi um “você é feia”e sei o quanto dói, ainda mais no coração inocente de meninas que ainda não aprenderam que os homens podem ser perfeitos idiotas! Baba Baby pode ser uma música brega, mas taí uma verdade, é IMPAGÁVEL esse momento!

  6. HHUUHHUHU Fê com essa me deu vontade de montar um fã-club dedicado a vc! rsrsrsr

    “você é feia” é traumatizante /… ele merece muito mais que um BABA BABY!

    Post D+, e VC é D+, Bjão

  7. Ah menina, isso é MUITO comum… Também passei por algo parecido, quando eu era pré-adolescente (mas ele não era do ICQ, era irmão mais velho de uma amiga) e até hoje o moço não larga do meu pé. Manda flores, faz serenata (brega demais), faz papel de bobo mesmo e eu… Hehehe, dou risada.
    Beijoca.

  8. Que cara idiota, não sabe ver as qualidades internas das pessoas. Eu também te acho muito feia, mas penso que você deve ser inteligente, e o que mais vale é a personalidade não é?

  9. NUUUSSSA! Isso é absolutamente normal, os amores vem e vão, as coisas passam. mas sempre tem alguém feito pra gente, e todo mundo tem uma fase e beleza. O segredo é se cuidar! rsrs, cabeça erquida pq vc n eh feia, e nem deixe que te chamem assim! rsrs, bjokas, te espeor no emu blog
    +-~*

  10. Está certíssima. Ignore, mesmo! Que absurdo esses meninos pensam que são na adolescência pra fazer a gente sofrer tanto?! Passei pelo mesmo que você, assim como muitas outras garotas devem ter passado. O fato é que minha passagem por patinho-feio durou até os 15, e meu primeiro beijo e primeiro namorado foi aos 16.
    Mas eu te pergunto, idae?! haha
    Vamos aproveitar nossas fases belas e esnobar qm nos fez sofrer. Isso não vale pra qlqr cara… Tem uns realmente encantadores por aí.
    Beijo

  11. ain, fê, você chega a ser inspiração para a minha pessoa! eu era exatamente como você quando ‘aborrecente’… sempre observava amigas com bocas desvirginadas enquanto eu somente chupava o dedo! só que, ainda tive a sorte de não ouvir algo do tipo ‘VOCÊ É FEIA’ senão, eu teria afundado mais que você!
    :(
    mãs assim, minha situação era um pouco mais difícil do que a sua porque, fui boca desvirginada somente aos 14 anos! ~.~
    hoje em dia, fê, eu sou mais eu e com um homem que sempre desejei ao meu lado… com o qual direi ‘Sim, eu aceito’ ao padre!
    <3
    dã, angel babonaaa…
    =P
    amei o post, fê! dediquei atenção à cada vírgula dele!

  12. uhuhuuuuuhhuhuhuhuhuhuhu…….Que legal.
    Fiquei, sei lá, feliz por você… Adorei como você contou tudo… E que cara CHATO!!!!!
    Você tem que se vingar: diga algo como “você parece gay” “você parece muito gay”. Fiquei muito triste pela menina de 12 que “ouviu” ” você é feia”…
    Faça isso por ela!
    Beijão.
    Amo seus textos.
    Jana

  13. Deixa eu falar que eu ameiiii seu blog, vc fala excelentemente bem, e seus textos são ótimos!

    E DIGO: MERECIDO O QUE VC FEZ COM ELE!
    qdo eu ficava com um menino tinha uns ditos
    que diziam pra ele, ela é feia, nem conversavam comigo
    hj me add no orkut e tals, fala sério!
    Baba baby mesmo!
    ;)

  14. Que texto MAAARA!
    Eu nem sei o que falar. Muuuuito bom! Me prendeu muito a atenção, você escreve muito bem, parabéns!
    E realmente, baaaba baby :P haha

  15. porra falou tanto no final nao deu pra ninguem o istirinha sem graça essa sua heim minha filha vai c fuder meu!!!!!!