Escapadinha para a serra: Imagens da Semana

Para ver tudo o que já contei nesta tag, clique aqui.

**tá vendo, coronerrr? tudo essas terra são minha**

Há duas semanas, Rafa e eu pegamos as malas na sexta-feira, jogamos no carro e demos uma escapadinha para a Serra da Mantiqueira, mais precisamente para a pousada Solar d’Araucárias em Gonçalves, MG. Apesar do clima estar ameno em São Paulo naqueles dias, pegamos um friozinho delicioso na serra, andamos a cavalo, relaxamos com direito à lareira, comemos pratos mineirinhos incríveis, tomamos cachaças artesanais e aproveitamos uma hidromassagem sensacional que dava vista para a serra. Bem romântico, mesmo.

Conhecemos a pousada através de uma promoção num site de compras coletivas e resolvemos arriscar – as fotos dos chalés eram super incríveis e parecia não ter como dar errado. Até pelas fotos do site serem tão legais, acabei nem tirando fotos para mostrar pra vocês. Logo que chegamos já fomos armando bagunça super cansados do trajeto e deixei pra registrar as outras coisas com mais detalhes.

Gonçalves é pequena e, apesar dos estabelecimentos terem bastante foco no turismo, a cidade é realmente um refúgio. Não foi descoberta por milhões de turistas insanos que vão atrás de passar frio e tomar chocolate quente antes da balada, como em Campos do Jordão. Arrisco até dizer que não tem balada em Gonçalves, só bar. rs É realmente uma ótima alternativa para quem quer relaxar nas pousadinhas legais ou fazer trilha/esportes radicais. A cidade é cheia de cachoeiras e tem alguns QGs que oferecem turismo de aventura. Como queríamos descansar mesmo, o negócio foi só aproveitar o frio, comer, ver a paisagem e namorar.
.

o fofíssimo e delicioso restaurante Janelas com Tramela

No sábado, aproveitamos a pousada e almoçamos num restaurante lindinho chamado Janelas com Tramela. Não peguei o endereço de nada, mas olha, não é tão difícil de achar. rs Comemos comida bem mineirinha, a famosa carne de lata, tomamos cerveja e nos esbaldamos nos torresmos bem preparados. Minha metade mineira, aliás, saiu de lá bem feliz, apesar de que eu certamente perdi uns anos de vida de tanto torresmo que comi! hauheuhe

Para compensar o almoço pesadinho, à noite jantamos no Le Gourmet Bistrô (o site é feio, mas a comida é boa! hehe), restaurante francês que fica escondidinho numa estrada de terra e você pode jantar olhando as estrelas. O negócio é familiar e os chefes são pai e filhos que cuidam da cozinha com muito cuidado. Apesar de ter demorado para chegar, estava tudo delicioso e cuidadoso – infelizmente não registrei meu “risotinho” porque lá estávamos no clima de romance à meia luz.
.

o meu esquecimento com mel, por favor

No domingo, levantamos cedo, comemos pães de queijo quentinhos no café da manhã da pousada e nos mandamos para a cidade para levar umas cachaças para casa. Eu escolhi a Dona Beja com mel, que é ótima para tomar gelada ou com gelo no copo, como se fosse um drink mesmo!
.

a branquinha que me levou pra passear

Depois das compras “típicas”, fomos para o Haras Boa Vista, um haras bem simples que oferece alguns passeios curtinhos a cavalo. Fazia já uns três anos que eu não montava e quis fazer um passeio de uma horinha para matar a saudade. Há muito, muito, muio tempo atrás fiz aula de equitação num haras aqui em São Paulo e parei depois que caí do cavalo e rolou um certo trauma na família. Comigo não aconteceu nada, mas acabei parando, já tinha aprendido todo o básico e estava saltando os obstáculos, só que, enfim, eu nunca ia virar amazona, mesmo. Eu fazia porque gostava de montar e adorava os cavalos. O bom é que andar a cavalo é como andar de bike: nunca se esquece!  rs

Com as botas ainda sujas do passeio, saímos do haras direto para… Um restaurante! hahaha Resolvemos almoçar no Kitanda Brasil, restaurante super bem recomendado pelo Gastrolândia. O restaurante foi uma das experiências gastronômicas mais legais que já tive e, enfim, se Gonçalves fosse mais perto, diria que vale ir até lá só pelo almoço (mas se você ficar curioso, vá mesmo assim! É longe, mas dá pra ir e passar o dia).

as entradas maravilhosas do Kitanda Brasil e a sobremesa de queijo e doce de leite

A casa de entrada simples e jardim imenso com mesinhas oferece apenas um menu degustação em que você faz um verdadeiro passeio pela culinária brasileira, misturando elementos revisitados e também a comidinha tradicional e caseira, caso do prato principal servido no dia em que fomos: guizado de carne com arroz, feijão, couve e batatas doces apimentadas.

Estava tudo absolutamente delicioso, mas as entradas são um charme à parte, pois chamam a atenção pela elaboração e apresentação. Comemos, entre outras entradas, pãezinhos quentinhos com manteiga de banana, de frutas vermelhas e de damasco, assim como biscoito de polvilho feito na hora (e fofiiinho!), bolinho de tapioca frita, bolinhos de arroz com queijo caseiro e mais torresminho! rs De sobremesa, uma sopa de queijo fria com doce de leite, num equilíbrio de doce e salgado maravilhoso junto com um cafézinho que você coa na mesa, direto na sua xícara, para ficar a seu gosto (postei foto no Instagram). Mais mineirinho, impossível!

Depois do almoço do domingo, seguimos de volta para São Paulo felizes da vida e beeem descansados. Certamente voltaria para Gonçalves, para descansar, para comer e também para dar um tempo do mundo me sentindo em casa, porque a cidadezinha é pequena – no estilo uma igrejinha e um coreto – mas tem lugares lindos e deliciosos com bom atendimento para visitar.

… E UM LOOK!

Apesar da viagem ter sido curta, levei meu chapéu portenho para ser fotografado e passear um pouco fora de casa, já que já vi que em São Paulo não consigo usar muito – não sei porque, mas sempre acho que chapéu tem a ver com viagem! hehe Taí o que vesti no sábado, para almoçar e ver a cidade:

cardigan: Complot (Buenos Aires), camiseta: Urban Outfitters (comprei online), jeans: Levi’s Demi Curvechapéu: chapelaria em Buenos Aires, bota: lojinha em Roma, bolsa: Siberian 

E, enfim…

Obrigada, Rafa, pela companhia neste fim de semana incrível! :)

 

Deixe seu comentário

Comentários

Comentários via Facebook

Comentários via blog

  1. Ai que delícia de passeio!
    Ja fiz um roteirinho assim em Campos, comidinhas (leia- se chocolate, pq só tem isso em Campos), passeio a cavalo.. tudo bem romantico e relaxante.
    Mas não conhecia Gonçalves, adorei a dica pra fugir um pouco da rotina.
    Fê, dia 14 estou indo pra Sampa, me indica uma balada boa, bonita e sem arrancar os olho$$ da cara? hahaha
    :*

    1. [Comment ID #13100 Will Be Quoted Here]

      Ai, Tha, eu adorei a cidade! Adorei principalmente porque é SUPER tranquila. Hoje a gente vai pra Campos e não descansa, a cidade é cheia DEMAIS – pra mim, é quase uma “Praia Grande” de inverno. Já Gonçalves é uma cidade bem pequenininha, no nível uma pracinha e um coreto, mas com esses lugarezinhos fofos pra visitar. Se você quer sossego, vá pra lá, sem dúvida!

  2. Que delícia de lugar! Deu vontade de catar o namorado e ir hoje mesmo. <3
    E, nossa, Minas é uma perdição pra qualquer dieta, hein? Ia me esbaldar nesses torresminhos e nos docinhos, hmmm.

    1. [Comment ID #13103 Will Be Quoted Here]

      É demais, tem que ir pra relaxar e aproveitar, comer, beber… dormir e curtir lareira! hahaha Programa Garfield, mas num lugar lindo!!

    1. [Comment ID #13104 Will Be Quoted Here]

      Nossa, sem dúvida! A família do meu pai é mineira e eu adoro uma boa comidona caseira de lá! Não à toa, adoro ir comer no Consulado Mineiro! hihi

  3. Definição perfeita, Campos= Praia grande hahaha
    Sem condições!
    Lugar bacana e lindo pra ficar tbm é Sto Antonio do Pinhal e São Bento do Sapucaí, sou daquelas que se encantam só com a estrada haha

  4. @Fernanda
    “É demais, mesmo! Você é da onde? A família do meu pai é de JF! rs”

    Sou de Ipatinga! Juiz de Fora também é amor <3
    Mas prefiro os lugares mais calminhos pra passear também… ehehe