5 Coisas que as “New Yorkers” estão usando

Uma das melhores partes de se viajar para um lugar com tendências efervescentes é poder observar na rua como as pessoas estão absorvendo tanta informação rolando em tempo real, com tantas vitrines abarrotadas e lançamentos toda semana. Para se ter ideia, numa mesma semana, a Topshop inaugurou sua loja na 5a Avenida e a flasghip store da H&M recebeu a coleção de Alexander Wang, tudo a uma distância de alguns metros. A gente aqui só conhece esse tipo de barulho frequente durante a semana de moda e olhe lá, não é mesmo?


Por isso, hoje abro o álbum com as figurinhas mais repetidas que vi pelas ruas de Nova York. São 5 peças que não passavam batido por nenhum vagão de metrô – algumas bem polêmicas, inclusive.

jeans (muito) destruído

Esqueça os rasguinhos modestos no joelho do jeans que você já tem no guarda-roupa: eles são fichinha perto dos verdadeiros buracões que habitam as calças das novaiorquinas. As coxas da mulherada ficam inteiras à mostra com algumas dessas peças, mesmo no invernão chuvoso.

Eu curto uns rasgões, mas realmente me surpreendi em como esse tipo de jeans detonado virou hit. Vendo pela internet, parecia algo de street style e só, até porque você já tentou vestir uma calça dessas? É bastante confuso: seu pé sai pelo buraco da coxa, qualquer sentada rápida faz o tecido rasgar ainda mais e ao subir uma escada você pode mostrar muito além do que quer. Complicado, mas elas estão usando em peso.

chapeu floppy

Vimos tanto desses chapéus à toda hora e lugar, que até meu namorado começou a zoar com a peça. Segundo ele, é uma tendência irritante. rs Mas tá aí um jeitinho charmoso de esquentar a cabeça e proteger os fios no clima úmido de Manhattan. Acho bem bonito e vi mulheres E homens usando o chapéu da discórdia. É impressionante como o look inteiro fica interessante só por conta do chapéu. O problema é que depois de ver 300 pessoas usando, bem, a personalidade vai por água abaixo.

Leia mais

#Bonitanoverão: diário da primeira quinzena*

Quando fui convidada pela Onodera para o #BonitaNoVerão, eu não imaginava que em 15 dias estaria encarando o espelho cruel do provador de uma forma muito mais tranquila que o costume. Desde o início do programa, já conheci um pouco mais de vários tratamentos estéticos, modifiquei minha dieta radicalmente e continuo, como sempre, firme na atividade física.

Apesar da série de posts aqui e nas redes sociais levar “verão” no nome,  este projeto de saúde e bem estar já entrou para a minha vida há dois anos. Treino porque gosto dos resultados, porque me sinto bem e porque, acima de tudo, faz bem para a minha cabeça. Afinal, tenho certeza que de nada adianta tudo isso sem auto-confiança! A nova dieta e os tratamentos, portanto, vêm para ser a cerejinha do bolo desta primavera! <3

Se tudo der certo, e há de dar, terei os resultados esperados em breve e nas próximas fotos já vou poder revelar o que tanto se esconde atrás do meu braço – será o bicho papão? kkk  Neste diário de hoje, vou contar um pouco da minha rotina de descobertas com alguns detalhes, tudo depois do pulo! Quer trocar experiências? Tem alguma dúvida? Com o suporte do projeto, podemos responder, além do instagram de Onodera estar sempre à disposição.

no provador: renovando o estoque de praia para o verão!
Amo bottoms mais largos para praticar esporte, como stand up paddle e afins!

Leia mais

Testei: BB Cream 5 em 1 da Nivea

testado da vez: BB Cream 5 em 1 de Nivea

Sabe quando tem aquela modinha que todo mundo usando e só você ficou passando vontade? Era eu com o bb cream. Foram alguns (muitos) testes até finalmente encontrar um que desse certo para mim e que me fizesse entender a mágica do produto. Tenho a pele oleosa e com vários pontos avermelhados, então era importante que, no mínimo, o produto uniformizasse a cor do rosto e não me deixasse brilhando ainda mais. #luzprópria kkk

#BonitaNoVerão: O Início!*

As hot dog legs em ação no último verão!

Há exatos dois anos comecei uma revolução na minha vida: passei a olhar pra mim com mais amor e cuidado. Foi quando resolvi diminuir meus problemas com o espelho e aumentar minha saúde saindo do sedentarismo. Comecei com natação, fui para a corrida e finalmente veio a musculação para mudar tudo de vez. Hoje pratico exercícios físicos 6 vezes por semana e, já não sei nem como!, me mantenho disciplinada faça chuva ou faça sol.

#StopTheBeautyMadness: estamos nessa

Sua timeline deve estar cheia de relatos de garotas sem maquiagem: a campanha #StopTheBeautyMadness conseguiu adeptas no mundo todo. E o motivo para a movimentação não conhece fronteiras ou idiomas: estamos cansadas de nos cobrar uma perfeição que só existe no maravilhoso mundo do Photoshop. Depois de ser desafiada pelas amigas @Pati Vicentini e @Galantini, vou me juntar à galera na timeline. Mas é claro que eu também tenho algo a dizer sobre isso tudo.

Com 18 anos comecei a me esconder atrás de uma camada de base diariamente. Cuido da minha pele, mas tenho uma acne que acredita que sou muito mais jovem que os meus 25 anos agora dizem no RG. Sofri quando comecei a academia pela primeira vez. Acima do peso e sem maquiagem? Minha cabeça explodia e eu me sentia o último dos seres humanos. Era difícil evitar todos os espelhos em salas quadradas de vidro enquanto eu fazia algo bom para mim, mas eu bem que tentava! Três anos depois da minha primeira matrícula numa academia, as coisas mudaram.

Hoje vejo que faço algumas das coisas mais fantásticas da minha vida sem maquiagem: estudar para uma pauta antes de gravar, pensar nos projetos pessoais à noite, levantar um peso que eu nunca achei que fosse capaz e trabalhar meu corpo para sentir a endorfina chegar. Passei a me respeitar. Hoje olho meu rosto ali, irreconhecível para quem vê alguns vídeos meus, e sinto orgulho de ter um momento tão pessoal com a minha própria pele. Por outro lado, passei a ter um pouco de vontade de ir perguntar para as moças lindas treinando por que elas estavam fazendo aquilo com a pele delas: misturando suor e maquiagem logo cedo.

Beleza no caminho: 10 produtos que toda mulher deve ter no carro

Mulher prevenida vale por duas, mas se você é daquelas que só carrega um paninho, lenços de papel e um guarda-chuva no banco de trás do automóvel, está desperdiçando espaço! Ter alguns produtos bem à mão no porta-luvas pode ser a salvação em situações embaraçosas ou até de economia de tempo. Sabe aquele dia em que você sai atrasada e o trânsito ainda não ajuda? Então. Post baseado em fatos reais. 

.