Aaptiv: testei o app perfeito para sacudir a rotina dos seus treinos de cardio

Alguns de nós foram abençoados com o gene de “adorar corrida”, sabe? Aquelas pessoas que correm faça chuva, faça sol, que estão sonhando com a primeira maratona, que levantam às 7 da manhã do domingo felizes para uma dose de endorfina. Pois bem: não sou uma dessas pessoas que dorme do lado do tênis – e talvez você não seja também. Há alguns anos pratico corrida e outros exercícios aeróbicos na minha rotina de treino, mas tudo como um complemento para os treinos de força, de forma que estou sempre procurando um jeitinho de tornar essa atividade mais agradável, mais recompensadora, menos repetitiva… Menos chata mesmo. Porque é claro que a gente se sente super bem quando acaba, mas o antes e o durante… Socorro!

Se você corre sempre animado assim, não fala comigo! :P 

É por isso que quando me perguntam se ‘fazer academia vale a pena’ respondo que sim. Frequentar um lugar te motiva, você tem acompanhamento, pode ter aulas, interage, enfim, acaba se integrando num universo muito mais dinâmico e envolvente do que sozinho com alguns dumbells na academia do prédio. Treinar sozinho pode trazer resultados incríveis sim, mas é aquela coisa: a primeira semana vai bem, mas quando chega o inverno dá aqueeeela vontade de dormir mais 5 minutinhos, né? Pois é.

Só que vamos para a vida real: nem todo mundo vai poder pagar uma academia com grande infra-estrutura, que dirá um personal trainer. Às vezes só rola mesmo um plano simples para ter acesso aos aparelhos ou então a própria academia do prédio… E aí vem a dúvida: como se manter motivado e testar coisas novas além do básico, especialmente naqueles 20 minutinhos de cardio depois da musculação que parecem uma eternidade? Pois bem: o Aaptiv tem uma biblioteca de aulas de cardio para você colocar no ouvidinho quando subir na esteira. Ou na bike. Enfim: não vai ter mais desculpa para perder a hora da aula de spinning. rs

Aaptiv: você pode escolher seu treino, nível de condicionamento e o professor que prefere

Já testei vários aplicativos de treino, desde os que exigem assinatura e trazem aulas completonas em vídeo até os que prometem resultados em apenas 8 minutos e são praticamente grátis. Entre estes dois mundos está o Aaptiv, um app que se descreve como um ‘personal trainer de bolso’ e tem assinaturas por $9,99 (plano mensal) ou $99,99 (plano anual). Não sei se concordo exatamente com essa descrição, mas para mim o impressionante do aplicativo é que ele disponibiliza mais de 2.500 aulas que vão desde corrida na esteira até, sei lá, yoga (!), tudo para você ouvir e ir seguindo as orientações dos professores.

Como o aplicativo é focado em áudio, infelizmente não há suporte visual para os treinos e isso pode ser um empecilho grande para quem não tem preparo físico ou inglês avançado. O aplicativo é 100% em língua inglesa e não conta com suporte visual para as aulas, então se você está preparado para o idioma, vai ser incrível. Se não, pode ser uma experiência meio frustrante ao não saber exatamente como proceder ou então perder detalhes por conta dos nomes dos exercícios.

Alguns treinos que baixei para fazer na esteira e na escada ergométrica: treinos de 10, 9, 20, 30 minutos… Você escolhe!

Por isso, sem dúvida alguma o grande destaque do Aaptiv são realmente os treinos de cardio: o app tem um acervo imenso de treinos de corrida/caminhada na esteira, elíptico, escada ergométrica (!) e bike. São aulas separadas por nível, duração e estilo de música que você pode inclusive fazer o download para ouvir na academia – ou ao ar livre, no caso da corrida.

Enquanto a música toca, o professor vai dando as instruções de velocidade, ritmo, elevação da esteira/level do elíptico/escada, etc. Cada professor tem seu jeitão de dar aula e músicas ótimas – o único estilo que não curti foi o hip-hop- e embora eu tenha adorado os treinos de corrida que fiz, fiquei simplesmente apaixonada com os HIITs (treinos de alta intensidade e intervalados) na esteira ergométrica. Queima muito e de um jeito surpreendente, já que você vai se desafiando conforme o instrutor comanda.

Treinando na escada de um jeito nunca visto na história desse país! :D

Acredito mesmo que nada substitui a orientação de um profissional presencialmente e sei que o valor da assinatura mensal pode ser um empecilho para muita gente, mas vejo nesse app um bom aliado para quebrar a rotina maçante de cardiozinho pós-musculação ou para dar uma revolucionada naqueles treinos de corrida que nunca saem do lugar. Quem já fez uma aula de corrida guiada ou de spinning certamente se sentiu desafiado e motivado a voltar, então a possibilidade de ter um acervo de aulas na mão para treinar a qualquer momento é realmente fantástica.

Os primeiros 7 dias do app são grátis para conhecera e, para fazer a assinatura valer a pena, eles garantem que todos os dias novas aulas são adicionadas. Com o perdão do trocadilho, se o seu inglês está em forma, vale a pena gastar umas calorias e testar! ;)

 

Música para treinar: as favoritas de 2016 para ouvir no repeat

2017 começando e eu sei que aí no meio da sua listinha de desejos para o ano está o famigerado “entrar na academia” ou então “começar a correr”. Pois bem: deixe-me ser sua guia oferecendo algumas deliciosas músicas que me acompanharam o ano todo de treinos em 2016! São mais de duas horas de música eletrônica e hits do pop bem animados para dar ritmo na corrida e não deixar você enrolando na sala de musculação!

Para mais histórias da minha experiência com dieta, academia e para encontrar outras playlists, dá uma navegada na tag ‘academia’! Depois é só dar o play e ir treinar que a vida só melhora – já são anos nessa e eu juro que é verdade! ;)

musicatreinar_2016_2017

foto via Shutterstock

 

Motivação pra treinar: como não desistir da academia?

– Bom dia, senhora! Já foi à academia hoje? Senhora?

senhora

UEEEPA! 

Posso dizer com total certeza que nem os deuses monstros inventores do fitness conseguem se manter motivadões e felizes da vida em treinar o ano inteiro. Sempre vai ter uma coisa ou outra para entrar no caminho, seja ela a preguiça, um compromisso, uma chuvinha ou até mesmo um desânimo emocional que influencia (e muito) nossa disposição física.

Por isso mesmo, se manter motivado para se exercitar é um belo de um mistério: por que é que alguns conseguem entrar numa academia e levam aquilo tão bem, enquanto outros são eternos turistas? A diferença está na motivação e, mais que isso, no compromisso que cada um tem. Eu já fui do time turista e passei a levar a sério, serião, sério mesmo e sempre me perguntam como é que faz. Sem mais delongas, convido vocês a verem o vídeo de hoje, em que na companhia da minha amiga Giovana tento trazer alguma luz para essa coisinha tão subjetiva que é se manter motivado.

Dá o play e se inscreve no canal para receber os vídeos primeiro! ;)

Para ver outros vídeos já publicados, clique aqui.

 

Eu testei: pulseira inteligente Mi Band da Xiaomi

Adoraria começar este texto fazendo uma excelente apresentação do meu know how com gadgets de saúde e fitness, mas a verdade é que tenho pouquíssima experiência no ramo. Não por culpa minha, que fique claro, a culpa é dos preços absurdos desse tipo de produto e daquela incerteza constante de que vão cumprir o que prometem depois de tanto investimento.

Já ‘paquerei’ diversos itens por aí e, tirando uma boa balança digital, só utilizei mesmo o chip de passadas da Nike, que ficava dentro do tênis.  A empresa aposentou a tecnologia e, para a minha surpresa, na mesma semana recebi a tal da Mi Band, que a Xiaomi acaba de trazer para o Brasil. E a surpresa foi dupla: ela custa (apenas) R$95 e não só mede os passos do usuário e estima as calorias gastas, quanto também dá reports sobre a qualidade do sono.

miband1

a Mi Band disponível no Brasil, com pulseira de silicone preta

A Mi Band vem numa caixinha discreta, com o sensor separado da pulseira, e com um pequeno carregador USB que pode ser plugado no seu computador ou em qualquer outra tomada USB que você já tenha. A carga da bateria, aliás, pode durar cerca de um mês (!) e todos os materiais são leves e resistentes à água – o fabricante garante até 1m de imersão por 30min. A ideia, afinal, é que você não a tire do braço e o seu banho não fará mal nenhum para o material.

A pulseira vai te acompanhar em tudo ao longo do dia: uma pequena caminhada até o banheiro, o passeio no shopping, o rolêzinho na hora do almoço. Quando quiser sincronizar para ver a quantas está o seu progresso, é só ligar o bluetooth do celular e entrar no aplicativo dela, o MiFit. Lá ficarão armazenadas todas as suas informações, inclusive sobre o sono – e juro que não incomoda pra dormir!

miband3

reports de passos e sono – e, ops, domingo eu tirei a pulseira por algum motivo, olha que feio no gráfico!

Leia mais

Os primeiros 10k: a corrida que começou em 2012

Se eu escrevesse uma carta para minha eu do passado e dissesse o ‘feito’ que acabei de concluir este final de semana, eu ficaria simplesmente abismada. Mesmo totalmente sedentária, eu saberia que topar um desafio desses significaria uma grande mudança no meu estilo de vida do futuro, algo que eu simplesmente não conseguia conceber pra mim. Eu teria, fatalmente, rachado de rir da minha própria cara. Mas que bom que a gente muda. Finalmente estreei numa prova de corrida de 10k. 

os10k_1

em 2012 eu nem devia saber que tinha prova dando medalhas. Aposto.

Música para treinar #7: minha primeira prova de 10k

Depois de anos encarando a ‘vida saudável’ de frente e de algumas (várias) playlists de treino postadas por aqui, chega a hora de compartilhar a seleção de músicas que vai me acompanhar na minha primeira prova de 10k neste domingo: a etapa São Paulo da Vênus.

Apesar de fazer treinos razoáveis e de já ter concluído uma planilha de preparação para esta distância, só agora vou realmente encarar o desafio com uma medalha me esperando no final. Estou bem ansiosa, como vocês devem imaginar, mas tô tentando me concentrar apenas em concluir a prova bem, sem pensar em tempo, superação ou afins.

playlist10k