Katy Perry quer sua “pica”

… Porque pra mim é isso que ela está cantando:

.

Agora, se você não gosta da fruta, fique com este clipe fresquinho feito pela turma mais colorida da Califórnia:


.

Ah, Katy Perry, essa danadinha! Acha que tá enganando quem? Fica pelada numa nuvem e acha que está de boa. tsc tsc

Vai sair sexta? Ganhe convites para “Tanto”, com Gustavo Haddad!

Sim, promoção pra vocês! E dessa vez com um carinho super especial, pois tenho um amigo no elenco e outro na produção!

Fábio Rhoden, Guilherme Gonzalez e Gustavo Haddad
.

Tanto é o último trabalho de João Fábio Cabral, dramaturgo e diretor que tem se destacado cada vez mais na cena artística de São Paulo. A peça, que estreou no início de junho, traz Guilherme Gonzalez, Fábio Rhoden (meu amigo!) e Gustavo Haddad (sim, você já viu ele!) num drama onde três homens fazem reflexões sobre amor, amizade e saudade em pleno clima de reveillon.

Um escritor recém-separado, um enfermeiro fã de Elis Regina e um garoto de programa recém chegado constroem a narrativa de Tanto. Três homens,  um grande amor e uma história universal.

Agora, vamos à parte boa:

Se você quer ganhar um par de convites para assistir Tanto nesta sexta-feira, aqui em São Paulo – SP, basta comentar neste post falando “Eu quero TANTO!”.

Uma pessoa será sorteada através do random.org e ganhará dois pares de ingressos para a peça. Por motivos óbvios, peço que apenas quem realmente possa ir participe da promoção!

Aproveito para agradecer ao Vagner Valério, amigão e produtor que está dando esse mimo pra gente, e dar um aviso:  quem não ganhar ou não puder ir esta semana, fique de olho porque provavelmente terei mais ingressos até o final da temporada! 8)

Serviço:

Tanto, de João Fábio Cabral
Com Guilherme Gonzalez, Fábio Rhoden e Gustavo Haddad
– temporada de sexta a domingo até 26/07.
Censura: 16 anos
Duração: 70 minutos

Sexta às 21:30h – R$ 40,00*
Sábado às 21h – R$50,00 *
Domingo às 19h – R$ 50,00*
* estudantes, aposentados e 3ª idade pagam meia-entrada mediante comprovação.

Teatro Augusta – Sala Nobre
Rua Augusta, 943 Centro.
Telefone: (11) 3151-4141
Capacidade: 326 lugares

E o kit puket vai para….


Eu e meu kit puket!

Como eu prometi, hoje é dia de dar o resultado da promoção da puket! Então, vamos lá!

Foi difícil escolher. Confesso. Fiquei em dúvida entre a Mônica Bérgamo engolindo meia, a Marta Suplicy tirando a Puket pra gozar, Felipe Solari dançando de calcinha do Snoopy e até Joelma fazendo show com meia 3/4 de porquinho. Coloquem-se no meu lugar, vai? Vocês foram mesmo muito criativas! Mas… eis que temos uma vencedora!

A linda, maravilhosa, vitaminada, criativa e blablabla que vai levar um kit LINDO e cheio de caixinhas (não só essa da foto) é a Li, que contou que daria o kit Puket para o chefe dela se revelar, sair do armário e ser feliz. Então, ao som de “I Will Survive”, confiram a resposta da Li:

Daria Puket para a bicha enrustida do meu chefe! Ele pega no meu pé e não sabia porquê! Até que descobri que é invejaa dos atributos de mulherr! O sonho dele é poder usar calcinha e sutiã! kkkk Quando eu desse o kit, ele não ia resistir, ia soltar um gritinho de emoção e ia se assumir só pra usar Puket e ahazar na Parada Gay! E a vida seria mais feliz, linda, maravilhosa, multicolorida e fashion, of course!! =D

Gente, vamos e venhamos! O caso da Li não é apenas de dar um remédio anti-chatice para um mala sem alça, mas sim um verdadeiro bem para a humanidade! Todo mundo merece ser feliz e se o chefe dela precisa de uma calcinha cor-de-rosa para seguir em frente e “survive”, quem sou eu pra negar? 8)

O kit é todo seu, moça! Entrarei em contato!

Shortbus: sobre a vida ou sobre sexo?

Shortbus (2006) é um daqueles filmes que você dificilmente esquece, porque gostou, porque odiou, ou mesmo pelas cenas “uncensored”, que ora te chocam, ora te tocam mais até do que você imaginava. O interesse pelo filme começou quando ouvi boatos aqui na faculdade de que ele seria um “pornô engraçadinho”, fora outras pessoas que se disseram chocadas e outras que se referiram a  Shortbus como “o filme da japa que não consegue gozar”. Ok, três opiniões bem distintas que já me motivaram a ir ao cinema, especialmente porque era quarta-feira e é mais barato, etc e tal.

Convoquei a Lari para a tarefa e chegamos felizes e contentes na sala do Espaço Unibanco vazia. Quer dizer, vazia, não… Uns sete homens sozinhos estavam na sala e nós duas nos entreolhamos na hora pensando onde estávamos amarrando o burrinho, mas nós somos absolutamente bem humoradas e simplesmente ficamos coradinhas. Sentamos e demos risadas ao longo de todo o trailer (para o desespero dos véios cults). Eis que então aparece uma mulher e um casal e suspiramos aliviadas. O filme começa.