Um Keyboard Cat pra vida real

QD pra comprar///

Bichinho de pelúcia é coisa de criança, mas realmente, como estamos na semana da criança e eu nasci na digníssima data 12/10, me vejo em total direito de pedir para um adulto responsável um belo Keyboard Cat como esse:


Vai ser lançado? Vai entregar no Brasil? Acompanha pilhas? É piadinha? NÃO FAZ ISSO COMIGO, já tô imaginando esse pequeno notável na minha mesa tocando a cada piada tosca que rolar na redação!!! *_____*

ps: Se isso for trollagem, já tô em depressão.

A voz continua a mesma, mas os meus cabelos…

Conhecem aquele clássico da propaganda nacional com os shampoos Colorama? Então, senti essa mesma vibe de “minha voz continua a mesma, mas os meus cabelos, quanta diferença!” no projeto Young Me, Now Me.

A ideia é que as pessoas reproduzam com seu rostinho e roupinhas de hoje as suas fotos favoritas do passado, tentando ao máximo manter o sentimento da foto. É tipo registrar novamente aquela sua foto feliz embaixo da árvore de natal ou lambuzado de macarrão até as orelhas – e rindo como se não houvesse amanhã.

As melhores imagens farão parte de um livro e no site dá para você encaminhar o seu “now me”. Dá uma olhada em alguns dos concorrentes:
.

.

Recordar é viver, né? 8)

A nova carreira da Barbie: vlogueira

Vontade de voltar a ser criança em 5, 4, 3….

.

não sei se é “novidade velha”, mas é digna de post mesmo assim!

Caí no site da Mattel por acaso e tive a digníssima surpresa de encontrar seu mais novo lançamento: a Barbie Video Girl. Em seu colar, a loira tem uma câmera filmadora (!) que vai registrando tudo por onde ela passa. Os controles e o visor do que está sendo filmado ficam nas costas da bonequinha, devidamente disfarçados por seu capuz.

Para completar, a bicha vem com um cabo usb rosa para que os vídeos sejam descarregados e  traz um software de edição de vídeo super amigável e, claro, pink. No site também há uma área de dicas de como fazer bons takes com a boneca e sugestões de roteiros para gravar.

Tudo bem que não é lá uma baita qualidade de imagem, mas eu me lembro muito bem do estardalhaço que foi quando a Barbie  falante foi lançada e consigo imaginar a febre que essa aí vai causar.

Como arma de divulgação, a Mattel convidou uma “vlogueira” americana para conhecer o processo de manufatura da Barbie Videogirl e já encontrei um vídeo feito com a própria, intitulado “Um Dia Com a Barbie”:


.

A câmera é porqueta, como diria meu amado professor de tecnologia, mas quem se importa? Eu quero porque é Barbie!, agora videologger, cameragirl, videogirl, whatever…! 8)
.

ps: e pra geek nenhum botar defeito, dá pra comprar online, tá?
.

“Toy Story”: Que bela fase!

… Porque só assim para resumir o que eu senti ontem à noite, assistindo “Toy Story 3”.
.

Lançado em 1995, “Toy Story” foi o primeiro longa-metragem da Pixar e é também considerado o primeiro longa-metragem em animação digital da história.  Sua trama traz o dilema do brinquedo “antigo” versus brinquedo “moderno”, estilizado na figura de Woody e Buzz Lightyear. Marcou época.

Todas as cartas do mundo

post secret.

As cartas mais importantes da minha vida foram escritas em papel de pão. Guardanapos. Bordas de sulfite.  Improvisadas. Tanto as que mandei quanto as que recebi. E por cartas entenda-se bilhetes, mensagens ou qualquer outra coisa importante o suficiente para ser escrita e não simplesmente dita sem registros, ou para ser escrita simplesmente porque ambas as partes não conseguiriam verbalizar com sobriedade tais palavras ao vivo.