Girl Power: 5 livros de mulheres poderosas para ler em 2015

Cameron Diaz, Lena Dunham, Alexa Chung, Amy Poeler e Sophia Amoruso: o que elas têm em comum, fora o fato de serem bem-sucedidas no que fazem? Todas publicaram livros contando suas histórias. Ou pelo menos o que é publicável – se bem que, no caso de Lena, isso não se aplica.

Enquanto Sophia se dedica ao empreendedorismo, Lena e Amy vão te fazer rir e chorar com histórias de suas vidas, Alexa vai te despejar um balde de referências de estilo e Cameron vai mostrar que todo aquele corpão aos 42 anos de idade não é só sorte e genética: é sim muito treino e boas escolhas ao longo da vida. Ainda bem, ela compartilhou tudo em detalhes num dos livros a seguir!

 

5. “#GirlBoss”, Sophia Amoruso
.

Quando resolveu publicar “#Girlboss”, a primeira coisa que Sophia Amoruso ouviu de editores foi: “As consumidoras da Nasty Gal não gostam de ler”. Empreendedora que é, Amoruso não desistiu e foi bater em outra porta. Publicou a obra e vem vendendo desde então – e muito. A dona da grife que revolucionou o e-commerce de moda conta seu caminho das pedras, desde vendedora de “achadinhos” no eBay até a abertura da primeira loja física de sua grife, em Los Angeles. Mais sobre ela aqui.
.

4. “It”, Alexa Chung

It girl mundialmente reconhecida, apresentadora de TV e nome de bolsa que também virou it. Alexa Chung mostra, em seu livro “It”, suas paixões e uma coleção de referências que a tornaram um ícone de estilo, por mais que ela não assuma o título formalmente. Falando em ícone de estilo, é nesse livro que ela revela seu maior influenciador: o avô chinês, que não aceitava de forma alguma sair de casa sem se preocupar com o “look”. Veja a resenha completa.
.

3. “Yes Please”, de Amy Poehler

Atriz da série “Parks and Recreation” e de uma boa temporada do “Saturday Night Live”, Amy Poehler põe na roda em “Yes Please” uma série de conselhos e também histórias de sua carreira. A frequente companheira de Tina Fey tem muito para contar e revela, inclusive, que tem a “Angelina Jolie das vaginas”. Ainda não há tradução, mas as risadas certamente valem o esforço de treinar seu inglês.
.

2. “Não sou uma dessas”, Lena Dunham

Durante a leitura, vai ser fácil esquecer que a autora produziu filmes independentes e escreve, dirige e protagoniza uma bem-sucedida série de televisão. “Causos” estranhos e problemas com auto-imagem dominam o início de “Não Sou uma Dessas”, em que Lena Dunham escracha sua vida amorosa em detalhes antes de juntar os pontos sobre como sobrevive e prospera na mídia mesmo se sentindo com alguns kilos a mais. Ainda prefiro o título original: “Not That Kind of Girl”.
.

1. “O Livro do Corpo”, Cameron Diaz

Depois de empreendedorismo, humor e estilo, o livro de Cameron Diaz fecha a conta falando do essencial: o seu corpo. As primeiras páginas de “O Livro do Corpo” parecem ter sido escritas pela personagem de “Quem Vai Ficar Com Mary”, com texto simplório e animado demais. Porém, ainda bem!, aos poucos Cameron se aprofunda e mostra a que veio, criticando dietas da moda e passando longe de loucuras fitness. A atriz divide sua sabedoria sobre alimentação e exercícios com informações detalhadas e sugestões preciosas para o leitor mudar como cuida de si mesmo. Perfeito para quem colocou na lista de resoluções de Ano Novo as palavras “emagrecer” e “academia”.

 

Guia de viagem: três imperdíveis em NY (que eu vou perder)

Finalmente, as férias! E como o título do post deixa claro, estou indo rumo à Nova York desta vez. Vou ficar mais de 15 dias, fazer coisas diferentes e testar pela primeira vez a experiência de não ficar num hotel ou hostel – e sim, desta vez vou trazer tudo com mais detalhes para cá, com tudo o que esse destino incrível e procuradíssimo merece!

Para começar a conversa da Big Apple, deixo três coisas imperdíveis para se fazer na cidade e, veja bem, as três eu vou perder! Por isso mesmo, esse post é para você que já está na cidade, que está a caminho ou que vai chegar logo depois!

antes de chegar: Jeff Koons no Whitney Museum

Quase 150 obras de Jeff Koons estão expostas no Whitney Museum até o dia 20 de outubro, segunda-feira. A exposição faz um retrospecto do trabalho do artista desde 1978 e encerra com chave de ouro o museu em seu local atual. Depois da exposição o Whitney fecha as portas e faz sua mudança para o Meatpacking District (bairro hypado do Highline Park e cia.). Reabre apenas em 2015.

durante a viagem: o book tour de Lena Dunham

“A voz da geração” Lena Dunham está quase encerrando sua turnê de lançamento do livro “Not That Kind of Girl”. Na série de eventos programados, os looks de Lenda são inclusive comandados pela #girlboss Sofia Amoruso e sua Nasty Gal. Além de ver os figurinos de perto, os fãs podem ouvir a autora e também conversar com convidados especiais.

No Brooklyn, no dia 21, por exemplo, quem está com a atriz e escritora é a colega de elenco de “Girls”, Jemima Kirke (!). Seria fantástico de ir se: 1- não fosse o dia que eu estou pondo os pés na cidade e 2- se já não estivesse tudo esgotado. Pelo menos vou passar na Barnes & Noble mais próxima para comprar tanto o livro da Lena quanto o da Amoruso!

pós-viagem: Alexander Wang para H&M

Esta semana NY já assistiu ao lançamento de uma das coleções mais badaladas de fast fashion de todos os tempos: Alexander Wang para H&M. O grande motivo para tanta expectativa? Conseguir por preços razoáveis o estilo sporty e moderno do estilista, que não parece sair de moda nunca.

As cores absolutamente sóbrias e os tecidos estruturados também são ótimos atrativos e a cidade parou para um desfile estrelado, com direito até a show de Missy Elliott. A coleção chega às lojas no dia 6/11 e dá para imaginar a farra que vai ser na porta da loja conceito da rede, na 5ª Avenida. O lookbook completo com preços aqui. Sim, estou bem chateada de perder isso aqui só por um dia! rs

Lena Dunham mostra como aprendeu a posar para a “Vogue”

Lena Dunham: under pressure

Depois de alguns dias respondendo polêmicas sobre o uso de Photoshop em seu ensaio para a “Vogue”, Lena Dunham aparece num pequeno curta-metragem bem divertido para divulgar a revista.

No vídeo, Lena aprende a posar com o jornalista Hamish Bowles e revisita, de forma bem desengonçada, algumas poses icônicas da revista. E posso falar? Gostei mais do vídeo do que do ensaio, e mais do vídeo do que da capa, que até agora tinha sido minha parte favorita. Essa cara de pânico dela é perfeita para exibir a pressão que é aparecer numa revista tão importante quando se está fora dos padrões. Afinal, quem está, não é mesmo? rs

Dá o play:

.

Voltando à polêmica, nada muda o fato de que Lena é sim um avanço para a publicação de Anna Wintour. Nem o Photoshop pode mudar isso. E o Jezebel poderia ter ido dormir com seus 10 mil dólares no bolso se não tivesse comprado as imagens sem photoshop. Agora, sinceramente, de todas as polêmicas do mundo da moda, não podia ter nada mais panaca para abrir o ano. O que vocês acharam?

Mais fotos do ensaio (photoshopado) depois do pulo!

Leia mais

As garotas na festa da terceira temporada de “Girls”

Jemima, Lena, Allison e Zosia na festinha de lançamento da nova temporada de “Girls”

Ano novo, vida nova e temporada da nossa série favorita nova também: as atrizes de “Girls” já se encontraram essa semana para a festa da terceira temporada do programa. O seriado reestreia na HBO para mais 12 episódios neste domingo, dia 12 de janeiro.

Na cabeça: orelhas de gatinho ou guirlanda de flores?

Nas primeiras fotos em alta qualidade que o mundo viu de Lana Del Rey, ela estava lá. Em meia dúzia de frames do clipe “22” de Taylor Swift, ela estava lá também. Endossada pelas duas cantoras, a tiara já é o acessório da vez há algum tempo e não há previsão da modinha passar. Como tem acontecido com toda muita “modinha”, se no Coachella os moderninhos ainda estavam usando, pode apostar que  muitas coleções vão continuar insistindo no assunto. 

.

Christopher Abbott deixa o seriado “Girls” (sim, o Charlie!)

Seria esse o bye bye de Charlie em “Girls”?

Nem só de sucesso, grana e coolness vive a faz-tudo Lena Dunham: a série “Girls” (HBO) acaba de ficar órfã de um de seus rapazes mais queridos, Charlie. Aparentemente as coisas não vão tão bem no hypado reino do Brooklyn e o ator Christopher Abbott, que vive o namorado de Marnie, resolveu deixar o seriado.