Viver sem pendências

Conforme comentei esses dias (alguém leu? hehe), desisti das resoluções de ano novo. Só quero mesmo é viver sem pendências, no melhor estilo “só por hoje”.

Aboli as resoluções de ano novo há um ano, dois. Descobri que colocar no papel um monte de coisas que eu queria, e não conseguia, era reforçar para mim mesma uma porrada de frustrações. Uma vez que já tenho minha auto-estima equilibrista fazendo este papel inconscientemente, tomei a decisão consciente de não fazê-lo e me facilitar a vida um pouco.

Algumas pessoas levam essas coisas numa boa: não deu, não deu e vamos lá se vestir de branco mais uma vez. Eu, não. Fui daquelas adolescentes que inauguravam a agenda do ano colocando a lista do que tinha que acontecer – e fechava o ano repetindo boa parte das coisas na próxima agenda e me perguntando porque raios eu não fiz o que dependia só de mim.

Uma campanha pró-vida real

não deixe seu gato chegar a esse ponto.

A campanha “look up, stop texting” começou em Nova York com o simples intuito de fazer as pessoas largarem seus smartphones, olharem para cima, respirarem ar puro e, por favor, se olharem nos olhos.

Donas de iPhone transam mais

Mais uma da série “pesquisas inúteis que amamos”: o Ok Cupid, que se intitula o maior e melhor site de relacionamentos do planeta,  publicou em seu blog uma nota que deve mudar bastante a forma como o mundo vê quem não tira os olhos da tela do smartphone.

O estudo analisou a atividade sexual de usuários com idade média de 30 anos de acordo com seu aparelho de celular. O resultado? No mínimo, curioso: as mulheres donas de iphone transam mais.

Como ganhar sempre no Joquempô?

Jamais levei essa brincadeira a sério, mas eis que existem competições mundiais de Joquempô,  pesquisas  detalhadas e todo um estudo de probabilidade das melhores opções do que colocar para ganhar o jogo. Um exemplo? Homens sempre colocam pedra na primeira rodada, logo, mande papel e saia na frente.

Para quem duvida, está tudo explicado em mais um infográfico genial:


Enquanto Justin não volta, temos Brett Domino.

É, versões são bem vindas:


.

Brett Domino, esse carinha de óculos cantando e tocando, tem 26 anos, mora em Leeds, na Inglaterra, e mostra que é um músico (e um editor de vídeos!) de mão cheia, pois mantem um canal super atualizado no Youtube, cheio de versões de músicas, todas devidamente realizadas de uma forma inusitada.