Como começar ou continuar indo à academia em 2016?

Começo de ano é assim: um desejo imenso de mudar os hábitos, renovar as energias, se tornar mais saudável, começar algo novo… No papel tudo parece fácil, mas quem já tentou colocar o projeto em prática e falhou, pode ter uma opinião diferente. Parece que nem sempre encontramos a tão falada ‘disposição’ para isso… Ou o tempo. Mas, veja, se você consegue fazer tantas tarefas ao longo do dia, por que ainda não consegue um tempinho pra você?

exercise_2016‘beautiful fitness woman’ via shutterstock

Hoje é dia de batermos um papo sincerão sobre o que pode estar te impedindo de levar o #projetoverão adiante ou o que pode estar te deixando desanimado no processo. Se você paga academia e não vai, espero que isso acabe agora!

quer começar a se exercitar? qual é sua prioridade?

Costumo dizer que a única forma de fazer o ‘projeto verão’ virar ‘projeto eterno’ é colocando o exercício e o tempo para você como prioridade. Simples assim. É impossível que uma pessoa não consiga 40 minutos para si mesma três ou quatro dias na semana. Impossível. E se você não fizer disso uma prioridade, é muito fácil que qualquer outra coisa entre na frente e se torne mais importante – desde coisas sérias como imprevistos e burocracias, até coisas banais, como, bem, preguiça.

exercise_girlsrunning

Se você anda contando essa mentira do ‘não tenho tempo’, talvez ainda não tenha chegado a hora de isso ser uma prioridade na sua vida. Talvez você precise ouvir o médico dar um ultimato, talvez tenha de surgir uma viagem ‘ecológica’ incrível com muita caminhada envolvida (e pouco condicionamento físico) ou talvez você apenas se olhe no espelho um dia e tenha vontade de ser diferente.

Leia mais

A primeira semana do bom ano

Depois da desgraça ambulante que atendia pelo nome de ‘ano de 2015’, 2016 finalmente chegou. Poucas vezes vi tamanha comoção coletiva em torno de um ano maluco e, até por isso, certamente foi uma boa virada para se passar no Brasil. Quem já viajou pelo mundo na data, sabe bem que é só aqui mesmo que rola essa coisa do branco, de dar as mãos, pular as ondas e fazer uma faxina energética. E que faxina: 2016 é um ano solar – e se você manja mais de astrologia que eu, sabe que é coisa boa.

‘hands holding the sun’ via shutterstock

2016 tá aí: quente, ensolarado (coincidência ou não), com Carnaval já na cara de fevereiro para não atrasar o expediente e as notícias da Coréia do Norte dando aquela indigestãozinha suave logo cedo. Ah! Que delícia se sentir vivo e cheirar a efemeridade das coisas junto com um café quente logo pela manhã, não é mesmo?

Os primeiros 10k: a corrida que começou em 2012

Se eu escrevesse uma carta para minha eu do passado e dissesse o ‘feito’ que acabei de concluir este final de semana, eu ficaria simplesmente abismada. Mesmo totalmente sedentária, eu saberia que topar um desafio desses significaria uma grande mudança no meu estilo de vida do futuro, algo que eu simplesmente não conseguia conceber pra mim. Eu teria, fatalmente, rachado de rir da minha própria cara. Mas que bom que a gente muda. Finalmente estreei numa prova de corrida de 10k. 

os10k_1

em 2012 eu nem devia saber que tinha prova dando medalhas. Aposto.

Música para treinar #7: minha primeira prova de 10k

Depois de anos encarando a ‘vida saudável’ de frente e de algumas (várias) playlists de treino postadas por aqui, chega a hora de compartilhar a seleção de músicas que vai me acompanhar na minha primeira prova de 10k neste domingo: a etapa São Paulo da Vênus.

Apesar de fazer treinos razoáveis e de já ter concluído uma planilha de preparação para esta distância, só agora vou realmente encarar o desafio com uma medalha me esperando no final. Estou bem ansiosa, como vocês devem imaginar, mas tô tentando me concentrar apenas em concluir a prova bem, sem pensar em tempo, superação ou afins.

playlist10k

[VÍDEO] TAG: Viciada em séries!

Esta semana resolvi gravar uma tag bem legal, sobre seriados! Atualmente acompanho “Girls”, “The Walking Dead”, “Game of Thrones” e também as do Netflix, “Demolidor” e “Sense8” – esta última acabei de ver recentemente e adorei! No vídeo de hoje, falo um pouco sobre as séries que já me marcaram e rola uma sessão nostalgia básica: quem aí acompanhava “Blossom” e “Confissões de Adolescente”? ;)

Dá o play e se inscreve no canal!

Sem jacar: vale a pena ficar na linha?

É absolutamente estranho pensar nisso, mas acho que há pelo menos uns 5 anos eu não ficava tanto tempo sem beber e mais ainda, sem comer doces. Depois de mudar minha dieta com um nutrólogo e descobrir alguns hormônios desregulados, resolvi encarar um sabático de limpeza para dar aquele empurrãozinho para o tratamento: foram 20 dias sem jacar, devidamente registrados no Snapchat (me add lá: feepineda).

Por “jacar” entenda: comer alimentos em excesso ou que não contribuem para o meu metabolismo de uma maneira interessante. Isso inclui, por exemplo, bebidas alcoólicas (todas), doces (só fiquei com mel e frutas), frituras (todas) e refeições que até tem variedade nutricional, mas que acabam trazendo prejuízos  junto – ou seja, foram também 20 dias sem hambúrguer, pizza, risotinhos, arroz japonês….

food-how-i-have-missed-you

agora já passou, mas que dureza.

Nunca tinha me proposto nada sério do tipo, também nunca tinha feito essas promessas que o povo faz, de ficar “um ano sem chocolate/refrigerante/bebida”, mas quando o médico me pediu especialmente para que eu não bebesse por um tempinho, para ver no que dava, resolvi sacrificar meu eu bon vivant do final de semana por uma boa causa.

Sou adepta da vida saudável, mas odeio radicalismos: já treino de 5 a 6 vezes por semana e, até por isso, gosto de me dar ao luxo de aproveitar, sim, coisas boas da vida e elas muitas vezes envolvem açúcar, gordura, farinha branca e um bom vinho, amém. Por isso, imaginem vocês, o dobrado que eu cortei para não sair da linha.

Foi desafiador, foi chato e deu vontade de me isolar numa ilha de todas as ocasiões sociais do mundo, mas, olha só, foi também um santo remédio para minha pele. Descobri um bocado ficando 20 dias sem sair da linha e, depois de ver que influenciei tanta gente com meu “diarinho” no Snapchat, quero compartilhar um pouco disso aqui também.

por que fiquei 20 dias sem jacar?

Primeiro porque eu realmente queria por tudo o que eu já ouvi por aí à prova. Desde que comecei a treinar, de nutricionistas a aspirantes de musos fitness, muita gente já me disse que a “jacada” do fim de semana tem um preço muito alto quando se procura um ideal estético ou se tem um objetivo específico de performance.

Eu nunca acreditei que faria tanta diferença assim e precisei ver por mim mesma. A resposta? Eles estavam certos. Faz diferença, sim. E ela aparece na mesma medida medida que seu tempo “na linha” vai aumentando também. Quando terminei os 20 dias, senti que os benefícios estavam só começando, mas e o psicológico para continuar, como fica nessa? Complicado.

Para mim, é triste viver sem tomar sorvete no final de semana ou sem pipoca no cinema. Talvez só seja válido para quem de fato “trabalha” com o corpo, ou então para quando você quer se preparar para alguma situação específica e com prazo de validade, tipo seu casamento. #dietasdenoiva

Friends-Phoebe-Monica-Rachel-Beer-Wedding-Dress-Popcorn

Leia mais