Restaurantes, golfe e curling – Imagens da Semana

Como vocês acham que eu saio demais pra comer, vou começar esse combo com o melhor das últimas duas semanas falando de esporte, tá? Aí quem não quiser dica de comida boa, pode fechar depois. heheh

.
CURLING

Claudinha Stocco, Alê Ferreira, eu, Dani Koetz e Lia

Há longas duas semanas, quando São Paulo ainda tinha inverno e não tinha o mesmo índice de umidade que o deserto do Saara, joguei tentei jogar curling no evento promovido pela Neutrogena.  A marca está trazendo para o Brasil o Norwegian Formula, um creme super hidratante feito a partir de uma receita caseira norueguesa, portanto nada mais natural que botar a galera para ficar no gelo e provar que o creme manda bem até em mãozinhas judiadas pelo frio.

Eu e outras lindas fomos até o Shopping Eldorado e nos aventuramos no gelo tentando ser atletas das olímpiadas de inverno. A pista de curling (infelizmente) não está mais lá, pois o evento foi só até o dia 22 e a anta aqui esqueceu a data, mas o que vale é a intenção: a organização foi ótima e trouxe a equipe canadense de curling  para dar instruções, além de termos papeado com a Lynn, capitã da seleção de curling norueguesa.

E, bem, eu cheguei lá achando que ia ser o maior bolinho porque tinha visto o episódio de Simpsons em que até o Homer consegue jogar, masss não foi bem o que aconteceu. Vejam só, comecei a carreira no curling rindo com a galera  e terminei assim.  Bem, para ver todas as fotos da inauguração e conhecer as regras do esporte, cliquem aqui e aqui.

.

GOLFE

Logo depois de testar o curling, testei o golfe. Fui na seletiva do Trident Golf Connections e, apesar de não ter passado, me diverti muito. Eles selecionaram três pessoas que competirão em equipes numa espécie de golfe na cidade, sendo que a vencedora ganha uma viagem! Como não fui escolhida, estou torcendo – muito! – para a equipe que pode ir para a Bali, representada pela Galantini! Go, go, go, girl! 8)

Durante as competições estes sortudos vão andar por São Paulo no Fiat 500. Dá só uma olhada nesse painel xuxu:

Foi amor à primeira sentada. Adorei o carro. Pequeno, chique, fofinho, tem sky window e câmbio automático. Será que a Trident me manda um de prêmio de consolação? hehehe

.

PARIS 6

Um belo almojantar foi a melhor forma de conhecer o Paris 6 para mim! Eu e o Rafa chegamos no bistrô 24h no finzinho da tarde e fizemos refeição completíssima, com tudo o que tem direito. Abrimos com pastéizinhos de queijo brie (!), seguimos para os pratos e eu encerrei com uma das melhores sobremesas que já comi: um tradicional e delicioso crepe suzette.

Foi tão, tão bom que não vejo a hora de voltar no restaurante. Inclusive, se eu fosse francesa, eu teria mordido essa sobremesa e me lembrado do doce sabor da infância nos campos verdinhos do sul do país… <3 Resumindo: puro amor! Provem e deliciem-se: tem muita opção para todos os horários do dia, já que o restaurante nunca fecha! ;)

.

WAKAI

Perdão pela foto horrorosa, mas… Estávamos à luz de velas, na área externa do restaurante! Fui no Wakai Sushi com o Rafa e adorei o rodízio, especialmente porque tudo é bem honesto, considerando o preço. Apesar da fachada não ser muito convidativa, o Wakai fica ali no olhinho do furacão, pertinho da agitação da Augusta e é uma ótima pedida para comer e imendar uma balada ou um bar mais agitado, como o Sonique ou o Volt. Com relação ao rodízio, meu destaque vai para o temaki e para o rolinho primavera (foto).

.

GENERAL PRIME BURGER

Eu adoro o General Prime Burger, mas até hoje só tinha ido na unidade do shopping Market Place. Finalmente conheci a matriz da rede, no Itaim, e adorei sentar no andar de cima, só para ficar olhando a cozinha. Enquanto esperávamos os deliciosos sandubas, eu e o Rafa ficamos brincando de adivinhar os pedidos que iam ficando prontos. E para fechar, uma boa notícia: mais uma lanchonete da rede será aberta na Rua Oscar Freire!

.

O plágio mora ao lado.

Achou que ninguém ia te pegar, né??

Sempre ao sair de casa para o trabalho, tenho duas opções a seguir pelo bairro antes de pegar a avenida principal. Na verdade, tenho três, mas a terceira só vale aos finais de semana, porque costuma render mais trânsito.

Quando escolho a opção 1, sempre paro num farol para cruzar a tal avenida e encontro um rapaz que vende balas, doces, chocolates, guloseimas e, enfim, outro dia até cupcakes (!) o danado tinha. Ele ficou famoso aqui no bairro porque sempre dava (e dá) oi para todo mundo, no maior swing simpatia.

No primeiro dia que ele apareceu ali, todo mundo deve ter estranhado. No maior estilão garoto-propaganda C&A, vinha com um óculos gigante, terno completo ou calça social, camisa e colete, com um chapéuzinho coco e o tabuleiro de produtos pendurado no pescoço, te dar oi na janela do carro.

Até a história da gripe suína, era tranqs. Eu abria o vidro, cumprimentava e ele sempre fazia uma piada do tipo “puxa, vai passar o final de semana no Brasil ou em Hollywood?” e etc. e tal. Daí veio a gripe suína e eu fiquei com um pouco de “preguiça” de abaixar o vidro pra ele. Ah, sei lá, prevenção, né? São muitos oi’s por dia.

Confesso que na época do auge da gripe, várias vezes andei devagarzinho pra não ficar parada no cruzamento. Ou seja, a típica pessoa que não sabe dizer não pra gente simpática, fazer o que… Mas, isso não importa, o que importa é que ele inovou no farol, vende mais, virou lenda na região e alguns universitários do bairro até fizeram um documentário sobre ele.

Um dia ele inclusive disse para a minha mãe: “este é um trabalho como outro qualquer. Eu poderia estar vendendo um carro com essa roupa na loja ali em frente, mas eu estou aqui vendendo meus produtos para vocês” – e, obviamente, ele estava certo.

Eu admiro esse cara, sou fã, de verdade. Mas daí, eis que ontem eu fiz a opção 2 para ir ao trabalho. Eu tenho feito esta opção até mais do que a primeira, mas ontem, eis que me surge no farol algo familiar.

Um rapaz de óculos gigante, tabuleiro pendurado, calça social e camisa azul brilhante ao sol dá a mão para os dois motoristas da frente, faz piadinhas e tenta vender. OPA! Acho que já vi isso antes. Só de raiva, continuei curtindo meu ar condicionado e não abri o vidro para ele quando chegou na minha janela. Apenas agradeci.

Pois não é muita cara de pau copiar o colega dali a dois quarteirões? E talvez agora eu compre muito mais  tridents do garoto propaganda da C&A, já que talvez ser original signifique criar com a certeza de ser copiado – até mesmo no farol.

.

ps: prometo escrever mais posts assim, já que a galera lá na comunidade diz que gosta. Se você gosta – ou não gosta – me conta lá também! ;)

Me belisca? – Imagens da Semana

Finalmente gravei meu TCC, fui no Youpix e gravei uns vídeos bem engraçados para a divulgação do site do Scream Awards, mas na verdade, na verdade mesmo, só tem uma coisa sobre a qual eu queira falar neste exato momento.

Sabe quando acontece alguma coisa tão, tão legal que você não consegue acreditar que é verdade? É, desde domingo estou assim, repassando pra confirmar que é sério. E agora que eu falei sobre isso, vou repassar tudo de novo… Me belisca?

É… ELE, MEU NAMORADO

bparty @alleyclub

@rventurelli, eu. Ou melhor, o Rafa e eu.

O Rafa apareceu na minha vida há um tempinho aí atrás, no tal do Speed Dating (lembram?). Antes de ir pra lá, dei aquela olhadinha básica para ver quem era a nossa “babá” durante a ação e, bem, confesso que gostei… Rolou toda uma operação cupido por parte da Gabi, mas que acabou não dando certo tão rápido assim. E, olha, confesso: foi melhor.

Percalços depois e tempos depois, acabamos saindo no começo de setembro e as coisas começaram a caminhar muito bem. Eu estava morrendo de medo é claro, já que vocês sabem muito bem como eu andava dogmática para certas coisas. Para certas coisas, tipo, homens.

Apesar de todas as nossas afinidades e de ter gostado dele logo quando o conheci, literalmente morri de medo de que fosse dar errado, já que, pela primeira vez, era tudo perfeito demais para ser disperdiçado. Dormi e acordei pensando nisso, dei twittadas indiretas e gastei fosfato imaginando jeitos para não estragar tudo com a típica mania feminina de falar demais.

Me apaixonei. Assim, rápido, de um jeito que não tive escolha, apenas queria ser escolhida por ele. E, eu diria, foi isso que me deixou agoniada por um certo tempo até perceber que: “opa! Talvez ele também sinta o mesmo!”. Não me perguntem exatamente como nem porque, mas em algum silêncio longo eu respirei aliviada e tive a certeza de que realmente algo especial ia acontecer. E aconteceu: durante a nossa festa de aniversário conjunta, na madrugada de sábado pra domingo, ele pediu, eu aceitei.

Estou namorando.

– e agradeço ao destino e à Trident, por que não?, que nos trouxe até aqui. E a todos os fofos que nos deram parabéns, aproveito para dar obrigado por mim e por ele. :)

Speed Dating Trident Fresh – Imagens (do final) da semana

Ok, até aconteceram coisas extras… Eu até comprei mais bobagens postáveis…. Mas nada disso importa. O que importa é que eu tive um final de semana incrível – este sim, recheado de imagens! E se você estiver com preguiça, pule direto pro vídeozão lá no final!

SPEED DATING DO TRIDENT FRESH
.

speed dating do trident fresh @PoA